sem comentários ainda

2º Festival da Música de Itabira destaca a importância da cena independente

O Festival da Música de Itabira retomou para a sua 2ª edição entre os dias 12 e 15 de maio. O evento, que teve a sua 1ª edição em 2016, foi organizado e produzido pela Prefeitura de Itabira, por meio da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e contou com a parceria da agência Origami Propaganda, e teve como objetivo valorizar, movimentar e incentivar a produção autoral local. O evento contou com mais de quinze atrações musicais em sua programação.

O Festival fomentou a produção musical independente, destacando o seu papel sociocultural. Além disso, promoveu o incentivo artístico de novos talentos colocando em evidência músicas autorais. A proposta foi promover o intercâmbio musical entre artistas, movimentando o cenário regional. Participaram do evento não só artistas de Itabira, como de cidades mineiras como Belo Horizonte, Sete Lagoas e Catarina. O evento faz parte do plano de metas da atual gestão municipal que objetiva promover dez festivais ao longo do ano.

 

Os finalistas se apresentaram na Fazenda do Pontal em um espaço especialmente projetado para receber os músicos, o júri e o público.  O evento contou, também, com um bar com diversas opções gastronômicas. Aproximadamente 2.000 mil  pessoas passaram pela Fazenda do Pontal ao longo dos quatro dias de duração do Festival.

Na noite desse domingo (15) subiram ao palco os vencedores: Yago Rios e Thiago SKP. Além disso, os músicos Dan e Duca realizaram o show de encerramento do Festival.

Para o superintendente Marcos Alcântara: “o Festival  possibilitou a vivência de Itabira com grandes nomes da música. A cidade cantou música autoral e valorizou a cena independente. Houve, também, o incentivo à economia local com a geração de emprego e renda”, destaca.

 

Premiações

As apresentações foram avaliadas pela comissão técnica do Festival formada por quatro integrantes. O público também pôde participar da votação. Cada ingresso deu direito a um voto.

Dentre os critérios avaliados pela comissão técnica estão: musicalidade, originalidade, afinação, presença de palco, performance, dentre outros. A premiação do artista revelação foi definida pelo júri popular. Foram premiadas as seguintes categorias: melhor canção, com o valor de R$10.000,00; melhor intérprete R$5.000,00; artista revelação: R$5.000,00 e instrumentista destaque: R$5.000,00.

 

Artistas premiados

Melhor Canção –  Thiago Skp (Quanto Vale?).

Melhor Intérprete – Jhessy Vilas.

Instrumentista Destaque – Felipe Fantoni (Banda da Rayane Boldrini).

Artista Revelação (Voto Popular) – Yago Rios.